Ma (4)

Há uma plenitude de estrela no sentir cotidiano a que meu amor atenta.

Há uma constelação de sentires no devir pleno que de meu amor emana.

Há um sentido de gozo no desvair constante que de meu amor deriva.

Há uma vida de prazeres no refulgir diário que de meu amor estoura.

 

Entre reflexos e reflexões refulge em mim o brilho que dela vem, profana, sagrada, amada.

 

(#PraCegoVer O post é ilustrado com uma fotografia com o rosto de Mavesper Cy Ceridwen em primeiro plano, com um leve sorriso, e ao fundo mesas e cadeiras de um bar.)

Anúncios

Polissemize

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s