¿Por qué no te callas?

12Terracotta-Lamp-blck

(Resposta à pergunta “¿Por qué no te callas?” no Ask.fm)

 

Porque a vida é mais que palavras, mas palavras são o que tenho, então palavreio desavergonhadamente – quanto mais me amordaço, mais falo, mais Falo.

Porque a alma quer falar no mundo, e minha alma é faladora, gosta de palavras, ditas, ouvidas, escritas, malditas, e por isso eu palavras Falo.

Minha alma canta, minha alma vive, e eu sou aquele que fala da alma que não existe. Falo da alma, de dentro dela, do meu centro parte o Universo, e por isso eu Falo.

Sou amor todo, sou amor ao todo, sou amor no todo, sou todo amor. E amor é fala, fala quem ama, fala quem odeia, fala quem destrata, mas sempre fala. E eu Falo.

Aqui e acolá, locais de fala, discursos remoldurantes, falas castrantes, marcas hegemônicas. Mas, nesse contexto, o texto fala e, texto que sou, eu Falo.

Falar é vida, viver é fala, apenas se cala quem não vive, e há mortes piores que a falência do corpo, vidas falidas, amores malditos, mas, eu que sou vida, sou fala, e por isso eu Falo.

Não me calo, por que Falo.

 

(#PraCegoVer: O texto é ilustrado com a imagem de uma estatueta de Terracota, do primeiro século AD, encontrada em Pompeia, Itália. Trata-se da figura de um homem, com os dois braços erguidos, barba hirsuta, uma argola sobre a cabeça presa aos cabelos e um pênis que tem de comprimento mais ou menos o que o homem de altura. Abaixo da foto, uma legenda identificando a estatueta.

Anúncios

Um pensamento sobre “¿Por qué no te callas?

Polissemize

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s