OS DEUSES NÃO DEVEM EXPLICAÇÕES

triple_goddess_by_benu_h-d4oec15 

 

                                                                               Mavesper Cy Ceridwen

Uma dúvida muito comum  para novatos que começam a se aproximar da Wicca é sobre o pós-morte. Como a Wicca o explica? O que nos acontece depois da morte? Por que temos as vidas que temos? Cremos em evolução da alma como princípio de expiação de faltas cometidas em vidas passadas? A reencarnação existe para que nos aperfeiçoemos?

As respostas para essas perguntas geralmente são muito simples: desde que se creia em retorno da alma, porque a espécie humana não tem nenhum tratamento especial na natureza e volta em seus descendentes como qualquer outro ser vivo, das bactérias às sequóias, passando pela baleia e o cajueiro; desde que não se veja a “evolução” como um conceito ligado a religiões de salvação, há uma gama muito ampla de respostas cabíveis sobre isso na Wicca. Geralmente, desde que dentro de parâmetros pagãos, desde que se creia em retorno, se pode acreditar em muitas formas de como esse retorno ocorra ( note bem: mantendo parâmetros coerentes com o paganismo).

Mas o propósito deste texto não é discutir o pós-morte na Wicca, mas sim o que ocorre quando um wiccaniano experiente responde a um neófito que o pós-morte não é uma preocupação central em nossa religião. Há os mais diversos tipos de reação, no mais das vezes reações assustadas ou agressivas do tipo: “ Mas como assim vcs não se importam?? Como se explica isso ou aquilo? Vcs não querem explicações para a morte? É preciso entender porque a morte ocorre, como é depois, é preciso ter um sistema lógico de recompensas e castigos que explique porque estamos aqui….”

Gente, gente… se vcs desejam ser pagãos precisam crescer um pouco nesse tema. Para um pagão NADA QUE HÁ NO UNIVERSO PRECISA DE EXPLICAÇÕES RACIONAIS EM TERMOS HUMANOS. A Deusa e Seu Consorte não são pessoas, logo a Divindade, o Todo,  tem razões que jamais conheceremos e age por caminhos que muitas vezes nem temos condições de compreender. Aliás, nem temos condições de compreender o que são os Deuses em sua plenitude, porque eles não obstante sejam cada um de nós também são maiores que  a soma de todos nós…

Pagãos não buscam na sua religião explicações para nada. Não precisamos disso. Vivemos simplesmente.

Sabemos que o pós-morte existe, e que o retorno também, simplesmente porque são fatos da natureza. Não existe uma vida espiritual “superior” à vida material, simplesmente porque espírito e matéria são igualmente valiosos e esta vida é uma recompensa em si mesma.

Daí vem os questionamentos clássicos ( a maioria deles oriunda do kardecismo), por exemplo: “Por que alguém nasce com um braço defeituoso?” . As pessoas estão acostumadas a ouvir respostas espíritas, do tipo “Fulano nasceu com deficiência física porque na vida passada assassinou a mãe com aquele braço que agora é deformado.” As pessoas se sentem seguras com essas crenças, elas se sentem tranquilizadas pensando “Eu não vou nascer aleijado na próxima vida, porque não matei minha mãe”. Ou então: “Ah! Agora sim! Eu entendo racionalmente porque o Universo é como é!” Meras falácias. Traduzindo: as pessoas usam crenças como essa no pós vida racionalmente justificado para ter menos medo da morte e da próxima vida ou para satisfazer necessidades de racicíonio.

Um pagão responde essa mesma pergunta assim: “ Como há frutas ou animais que nascem deformados, às vezes há mal formações em pessoas. Isso não tem motivo nenhum, é apenas uma expressão da natureza, tão válida como qualquer outra e NÃO TEM NENHUMA EXPLICAÇÃO EM TERMOS HUMANOS. Simplesmente é assim porque é natureza e ponto final”.

Pessoal. É hora de crescer.

– Não, os Deuses não nos devem explicações.

– Não, o pós-morte, bem como qualquer outro fato do universo não precisa de explicações racionais em termos humanos.

– Não, não há nenhuma incoerência em apenas viver e gozar a vida, sem preocupações sobre retribuições nas próximas ( o que não significa dizer que se advogue um “vale tudo “ de atitudes. A ética pagã é exigentíssima, especialmente pela crença na Grande Teia – todos estamos interligados e o que fazemos afeta o Todo e retorna a nós).

A única forma em que podemos empregar a palavra “evolução” para definir o que o processo reencarnatório/ retorno  faz com as pessoas, e com tudo o mais que existe, é se entendermos esse termo como acúmulo de experiências e conhecimento. Nada a ver com evolução como “aperfeiçoamento” do que já é perfeito. Somos os Deuses vivos e respirando no mundo. Perfeitos em nossa eterna imperfeição, como eles mesmos o são.

Como diz a música da Enia: “You don’t need a reason.. let the day go on and on…”

( Vc não precisa de uma razão… deixe o dia seguir, seguir…- “Wild Child – by Enia)

Bênçãos de Dannu, a Senhora do Caldeirão Que Dispensa Explicações,

Mavesper Cy Ceridwen

Anúncios

Polissemize

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s